Dois cruzeiros e milhares de reais desperdiçados

Reprodução

Como estamos no período pré-carnavalesco vamos falar novamente sobre o cruzeiro “OAB a Bordo”, que foi idealizado de organizado pela administração Rodrigo Julião (2013-2015) na OAB/Santos. O  Blog Santos em Off conseguiu com exclusividade uma cópia da auditoria feita pela empresa Assessor Bordin nas contas da Subseção.As pombinhas e as rolinhas que ciscam na Praça José Bonifácio, no Centro de Santos, voltaram a ficar agitadas.

De acordo com o relatório, não existem documentos que comprovem o objetivo dos dois cruzeiros realizados em 2014 e 2015. A auditoria apurou que os eventos não aconteceram para “gerar receitas”, mas para “confraternizar com os membros da diretoria”.

Apesar de não existir um contrato, uma agência de turismo acertou com a diretoria da época que ficaria responsável pelos cruzeiros. Um ofício assinado por Julião cita que seria apresentada uma prestação de contas para a OAB/Santos, mas a agência de turismo não teria enviado o documento.

O número total de participantes nos dois cruzeiros não foi informado aos auditores. Em 2014, estiveram em alto-mar quatro diretores e 12 convidados. O ex-diretor Sergio Marques entrou em contato com o Blog e garantiu que não participou das duas viagens. Esses números foram obtidos com base nas faturas de serviços apresentadas pela agência de turismo.

Somente pela reserva do cruzeiro de 2014, a OAB pagou R$ 30.633,56 à agência. Outras despesas apuradas: serviço de buffet, R$ 2.073,88; Flute of Spumante (rodada de espumante), R$ 1.407,60; e compra de 120 camisetas personalizadas para o evento, R$ 2.388,00.

Em 2015, a auditoria não identificou gasto com reserva do cruzeiro, mas uma compra de 70 camisetas personalizadas para o evento.Foram usados R$ 1.750,00.

Os pagamentos foram feitos via boletos, depósitos em conta ou pagamento via recibo, cuja origem do dinheiro foi do caixa do Plano de Saúde da Subseção da OAB. A auditoria aponta que houve déficit financeiro, já que não existiu geração de receitas para a Ordem e que isso viola a portaria 5/2004.  A conferir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s